.

domingo, 24 de abril de 2016

Psicopatia infantil: Relembre a história de Elizabeth Thomas

Não há dúvidas de que a infância é a fase mais delicada de nossas vidas, afinal, nossa personalidade se encontra em pleno desenvolvimento. 

É nessa fase também que nossos medos e receios são construídos, por isso, será possível mensurar o trauma e as consequências de um abuso sexual em uma criança?

Elizabeth Thomas foi vítima de abusos sexuais quando ainda bebê por seu pai biológico, se tornando uma criança repleta de ódio e impossível de desenvolver afetos. Para se ter uma ideia, a criança matava passarinhos, pensava em esfaquear os pais e até mesmo o irmão.
O documentário abaixo, “A Ira de um Anjo”, sobre Elizabeth Thomas, trouxe depoimentos reais da própria menina com seu psicólogo, na qual pode-se ver a forma fria e direta com a qual Beth falava acerca de seus pensamentos e atitudes.
  
Conheça o caso de Elizabeth Thomas
Tudo começou com a adoção de uma linda criança de olhos azuis, adotada junto com o seu irmão Jonathan pelo casal Nancy e Tim Thomas, impossibilitados de terem filhos biológicos. Com o tempo, a menina não demonstrava alegria ou felicidade pelo novo lar, pelo contrário, encontrava-se sempre introvertida e, com o passar dos tempos, mostrou-se com um comportamento violento e agressivo com seus familiares.
Sua violência, a cada dia se tornava mais incontrolável; na escola, machucava seus colegas; em casa, o seu irmão; na rua, os animais e, em seu quarto, além de tudo, Beth se masturbava sem parar de forma violenta. O que mais assustava os pais era o fato de Elizabeth Thomas agir com naturalidade e a falta de empatia diante de suas atitudes perversas.
Não sabendo mais o que fazer com a filha adotiva, afinal, o casal chegou a trancá-la durante a noite com medo de agressões contra eles e seu irmão, em 1989, decidem levá-la a uma clínica psiquiátrica, a qual, após a realização de vários exames, foi-se constatado o Transtorno do Apego Reativo.
Esse transtorno afeta as vítimas de maus tratos e até mesmo violência sexual, o qual pode ter sido o caso de Elizabeth Thomas, pois ela apresentava os sintomas característicos desse transtorno, como a falta de empatia, incapacidade de demonstrar afeto e criar vínculos com pessoas e até mesmo com a família, não possuindo nenhum tipo de consideração ou compreensão.

A História de Beth: entendendo o caso
A mãe de Elizabeth Thomas morreu ao dar a luz ao seu irmão Jonathan e, após isso, os filhos ficaram sob a guarda do pai, que abusava sexualmente das duas crianças. Os abusos duraram cerca de 7 meses, pois o pai foi descoberto e preso, fazendo com que as crianças fossem para um orfanato.
Crianças tão traumatizadas em seus primeiros anos de vida podem se tornar incapazes de amar ou de receber afeto, de não possuir a consciência de ferir ou até mesmo de matar alguém e não sentir remorso. O documentário mostra os efeitos devastadores do abuso em uma criança, mas mostra também de que é possível que essas vítimas obtenham ajuda, o que ocorreu no caso de Elizabeth Thomas.
Beth, com 6 anos idade, recebeu ajuda e foi internada a fim de aprender a lidar com seus sentimentos de raiva e a desenvolver afeto. De acordo com o psicólogo clínico Dr. Ken Magig, especializado em tratamento de crianças severamente abusadas, acontece que essas crianças não foram ensinadas a ter emoções de empatia ou sociabilidade.

Elizabeth Thomas hoje
atualmente 2
Apesar de não haver cura para esse transtorno de psicopatia, após o longo tratamento a fim de desfazer o trauma que a criança havia sofrido, Elizabeth Thomas estudou e se formou em enfermagem, onde atualmente trabalha ajudando outras vítimas como ela, que sofreram a abusos e agressões sexuais.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários :

Postar um comentário

Total de visualizações

Copyright © A Personalidade Jurídica ⚖ | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes