.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Juiz cristão renuncia cargo para não realizar casamentos homossexuais

Um magistrado do Estado da Carolina do Norte, Estados Unidos, renunciou ao seu cargo, o qual atuava como juiz há mais de 24 anos no Condado de Swain para não realizar casamentos de pessoas do mesmo sexo.

Gilbert Breedlove, de 57 anos, além de juiz é também pastor e, pela celebração de casamentos homoafetivos ir contra a sua fé, decidiu abandonar a sua função.



O juiz ainda não possuía idade para se aposentar e abriu mão de sua principal fonte de renda, passando a viver apenas com o salário oferecido pela igreja, o qual é bem inferior, porém, de acordo com Gilbert Breedlove esta foi a melhor escolha a ser feita e, embora tenha em mente as conseqüências de sua renúncia, prefere seguir suas convicções.

Ele não foi o único que renunciou, o juiz John Kallam Jr, do Condado de Rockingham também apresentou sua renúncia. Com isso, Gilbert Breedlove espera que outros magistrados também venham a se posicionar. Outro juiz do Condado de Pasquotank, o qual não se identificou, divulgou à imprensa que após não realizar o casamento de dois homens, recebeu um aviso do governo do Estado de que se insistisse nessa postura, seria demitido.

Acontece que em 2015, em uma decisão histórica, a Suprema Corte dos Estados Unidos legalizou o casamento de pessoas do mesmo sexo em todo o país. Ou seja, os 13 estados que ainda havia proibição não podem mais deixar de realizar o matrimônio.

Devido a nova lei do Estado, os juízes passaram a ter que realizar casamentos de homossexuais, independentemente de suas convicções pessoais, afinal, é um direito conquistado. Por isso, para não renunciar a sua fé, o juiz decidiu renunciar ao seu cargo.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários :

Postar um comentário

Total de visualizações

Copyright © A Personalidade Jurídica ⚖ | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes