.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Como um chefe ruim pode adoecer os funcionários

Segundo a Associação de Psicologia dos Estados Unidos, para cerca de 75% dos americanos, seus chefes são a maior causa de estresse no trabalho e, segundo um artigo do Linkedin, publicado pela Revista Quartz, os efeitos que um chefe ruim pode trazer à saúde são comparados ao fumo passivo.

Em outras palavras, quanto mais tempo um profissional permanece trabalhando para um gestor que te estressaao longo prazo, aquele gerente que você já não aguenta mais estará ocasionando danos à sua saúde física, mental, e emocional.
Ainda segundo a pesquisa, a maioria (59%) dos empregados que se sentem infelizes no trabalho, não saem do emprego e isso se deve a fatores sociais, psicológicos e econômicos, dentre eles o comodismo, o que torna ainda mais difícil pedir demissão e buscar um novo ambiente de trabalho. Isto é, as pessoas arrumam uma forma de se conformar com seus empregos, e isso faz com que a decisão de pedir demissão em busca de um lugar mais saudável seja postergado.

Pesquisadores da Universidade de Stanford e da Harvard Business School reuniram mais de 200 estudos e concluíram que estresses cotidianos no trabalho podem possuir os mesmos efeitos negativos que a exposição a uma significativa quantidade de fumaça dos cigarros de outras pessoas.

Situações de maior estresse no trabalho:
- Medo de perder o emprego: faz com que você tenha 50% mais chances de desenvolver problemas de saúde, segundo a Quartz;
- Um cargo que exige mais do que você pode entregar: 35% mais chances de ter algum problema diagnosticado pelo médico.


Como reconhecer um mau gestor:
Chefes ruins costumam ser agressivos, narcisistas e até mesmo violentos. Suas frases corriqueiras são: “Nós sempre fazemos dessa forma”, “Você já deveria estar feliz só por ter um emprego”, “Esse lugar desmorona quando não estou aqui”.

Maus gestores são centralizadores e, ao delegarem tarefas, não se baseiam em critérios de maturidade profissional ou pessoal. Além disso, não transmitem claramente à sua equipe quais os reais objetivos e metas a serem alcançados.

Maus líderes costumam apenas “mandar” e visam sempre alcançar o resultado final sem ao menos se preocuparem com o monitoramento e a avaliação de possíveis desvios, baseando-se sempre em métodos subjetivos. 

Enxergam os profissionais como simples peças importantes para o sistema e estrutura organizacional, não percebendo que esses profissionais formam o patrimônio mais valioso de uma organização e que é importante conhecer as necessidades de cada equipe e cada colaborador.

Infelizmente essa realidade não se limita apenas aos Estados Unidos, mas como a outros lugares e diversas organizações do mundo. Os profissionais são o maior bem de uma empresa, pois uma empresa sem pessoas é apenas um imóvel, ou seja, é preciso ter colaboradores motivados, que vistam a camisa da organização e que saibam trabalhar em equipe. A dica é: “A fórmula secreta para os negócios de sucesso é tratar os clientes como hóspedes e empregados como pessoas”. (Tom Peters).

Sair do emprego que, bem ou mal te garante uma estabilidade financeira, não é uma tarefa simples, afinal, as pessoas possuem família, contas e despesas mensais para pagar. Outro fator que prende um profissional ao trabalho é o medo de recomeçar, ou seja, o receio de começar algo novamente e do zero.

Outro ponto importante a ser tratado é se o seu chefe realmente é um mau gestor, possuindo as características citadas acima ou se existe apenas uma incompatibilidade de personalidades entre vocês. 

Caso você se enquadre na opção 1, se atualize, faça novos cursos, novos contatos, envie seu currículo e não tenha medo de recomeçar em outro lugar.


Caso se enquadre na opção 2 e se sente desmotivado no trabalho, converse com seus colegas e gestor, propondo novas formas de realizar tarefas, apresente um projeto de modernização do sistema, defina estratégias específicas para lidar com os aspectos negativos, busque novas soluções. 

Mas, se mesmo assim, a sua situação for insustentável, tome uma atitude antes que seu desempenho despenque a ponto de ferir a sua imagem no mercado de trabalho.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários :

Postar um comentário

Total de visualizações

Copyright © A Personalidade Jurídica ⚖ | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes